Número total de visualizações de página

domingo, 17 de janeiro de 2010

A chuva

Deitada, oiço a chuva.
Gosto de a ouvir cair,
Enrolada no édredon,
A ler um livro ou
A saborear um disco.
Mas sei, sei demais,
O outo lado do gosto.
Que é amargo
Para todos aqueles,
Os outros,
Que nada tendo,
A sentem no corpo
E só querem fugir dela.

Helena

1 comentário:

  1. cai uma chuva miúda
    espalha pingas na vidraça
    arde um fogo na lareira
    e o fogo arde amiúde
    até à cinza completa
    ciclo a vida fértil
    terra, ar, chuva amor

    Pedro

    ResponderEliminar