Número total de visualizações de página

sábado, 9 de janeiro de 2010

Nunca sei

Nunca sei
O que valem os sacrifícios.
Nunca sei
Se aprecias o que faço.
Nunca sei
Se me vês, ao ver-me.
Nunca sei
Se me tens ao ter-me.
Nunca sei
O valor do meu abraço!

Helena

2 comentários:

  1. saber quanto o que se sabe
    saber tanto o que se sabe

    Pedro

    ResponderEliminar
  2. Sabe a tanto
    Que não se sabe
    Tanto, mas tanto,
    Que saber não acabe.

    ResponderEliminar