Número total de visualizações de página

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Chuva

Caminho silenciosa,
Entre a chuva que me fustiga
E o vento que me empurra.
Brinco com os meus passos,
Pedra sim, pedra não,
Saltito como em criança.
Esquecida dos anos que tenho
E da gente que me estranha.
O sol nunca me encantou.
Nem a praia me seduziu.
Gosto da cor do Outono,
Das folhas amareladas,
E do manto que elas tecem
No chão que a chuva encharca
E os meus passos espezinha.

Helena

1 comentário:

  1. caminho do silêncio
    enquanto o silêncio faz
    do caminho o silêncio
    a passos de paz

    Pedro

    ResponderEliminar