Número total de visualizações de página

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Vida breve

Era uma criança frágil
A quem a vida tudo devia.
Corpo débil, esfomeado,
Cabeça cheia de sonhos.
Os anos passaram por ela
Sem que deles se desse conta
Nas obrigações que cumpriu
Nos prazeres que não sentiu.
Hoje é uma velha cansada,
Que à vida nada deve.
E diariamente se pergunta
Por que foi tudo tão breve.

Helena

2 comentários:

  1. breve breve
    o tempo breve
    longo o tempo
    o tempo breve
    breve breve
    o tempo escreve
    tempo longo
    no tempo breve

    Pedro

    ResponderEliminar
  2. Helena
    Quantas crianças haverá "amanhã" com a mesma história? Tenho dois netos felizes. Só espero que assim continuem.
    Abraço
    Maria

    ResponderEliminar